Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

riscos_e_rabiscos

.

.

Desplantes de Várias Espécies

Porque é que as segundas-feiras têm de ser sempre tão complicadas?

Nunca mais me lembrei que hoje começava um novo mês. De manhã acordei com uma buzinadela ao ouvido a dizer que era Outubro. Socorro! Não comprei o passe! Comecei a arranjar-me à pressa para sair mais cedo de casa para poder comprar o passe antes de ir fazer o penso! Ainda por cima não tinha dinheiro. Caraças, pá! Ainda tinha de ir ao MB…

Dez minutos na fila. As trombas do sr. Vendedor-de-passes é sempre a mesma. Parece que todos lhe devem e ninguém lhe paga, é simpatia e estupidez a rodos. Grrr!

 

Cheguei ao centro de saúde eram dez para as dez. Sentei-me à espera que me chamassem e observei o ambiente à espera de encontrar alguma coisa com que me distrair. Vi os pensódependentes que, tal como eu, estão lá todos os dias batidos pra gastar dinheiro ao estado em forma de compressas, adesivos e afins.

Eis senão quando uma voz mais alta se levanta. Mas foi mesmo uma voz mais alta!

- “Tenho direitos” dizia ela. “Tenho direitos. Não há direito uma pessoa estari aqui tanto tempo à espera! Tá mal…” Ninguém lhe passava cavaco. “ Só os vejo chegar aqui, tirari a senha e iri para ao pé do balcão e ser atendidos”, mais uma posta de pescada.

Passado mais um pouco, voltou ao mesmo discurso.

- “Eu é que não quero passar à frenti de ninguém… mas tenho direitos… fui operada ao coração e não posso estar aqui à espera tanto tempo… tá a ver aqui?” e nisto abre o decote e mostra a mama ao segurança.

- “Só aqui é que sou tratada assim. Veja lá que fui às Pedralvas vescar uns papéis e passei à frenti de toda a gente. Até descutiram por causa disse.” E partiu em direcção ao guichet.

 

Estranhei serem 10 e 20 e não ter sido chamada. Fui à sala de tratamentos e perguntei, toda delicodoce, se já me tinham chamado. “Já, sim senhora”, respondeu-me a enfermeira. Glup! Já me chamaram?!? Como é possível?!? “Já me chamou? Mas eu estou aqui desde as 10 pras 10…” respondi eu, atordoada. “Ah é que não tinha ninguém antes da sua marcação e eu chamei-a… até já atendi a pessoa que estava depois de si. Eu hoje estou muito acelerada!”

Opa, só me apeteceu mandá-la àquela parte! Então chama-me antes da minha hora marcada e já não me chama mais?! E que culpa tenho eu de não haver ninguém marcado antes de mim???? Não me digam que agora também tenho de fixar se está alguém marcado antes de mim! Tal não está a porra, hein?!

Antes de me vir embora, perguntei-lhe se estava lá amanhã. Ela respondeu que não. Iupiiii…!

 

Fui tomar o meu descafé da praxe e depois fui apanhar o bus. Passou por mim um gajo novo, todo apanhadinho da molécula. Qualquer dia fico igual a ele. Então não é que ia a falar sozinho e depois ia tocando em todas as superfícies em seu redor. Teve de tocar na estrutura metálica da paragem, nas paredes, nos postes e até se baixava para tocar no chão… ao que uma pessoa chega… :/

 

Descobri que o puto do 1º ano que se portou mal na sexta-feira, “tem problemas”. Foi avaliado por um psicólogo mas não tem nenhuma doença, propriamente dita. A doença dele é excesso-de-vontades-feitas-para-não-chatear-a-cabeça-aos-pais. E é assim que nos livramos das birras dos nossos filhos. Depois, os outros que aturem as birras. Os outros não, os profes! Quem devia levar uns bons pares de estalos não era o puto mas sim os papás para ver se lhes entrava na cachimónia que não é assim que se educam filhos…! Tenho dito!

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.